user picture
 

Os CantAutores

Alinhamento

1) Achégate a Min, Maruxa
2) Europa Querida Europa
3) O Rei Vai Nu
4) Enquanto Há Força
5) Barnabé
6) Lusitana
7) Alípio de Freitas
8) Na Catedral de Lisboa
9) Porque Me Olhas Assim
10) Um Homem Novo Veio da Mata
11) organização Popular
12) De Quem Foi a Traição
13) Alerta Pescador
14) De Não Saber O Que Me Espera
15) Notícias Locais

Todos os arranjos de Luís Fernandes.

Capa Os CantAutores

Ficha Técnica

Músicos
Luís Fernandes voz, braguesa, acordeão, flauta transversal | Miguel Calhaz contrabaixo, voz | Aníbal Almeida rabeca | Marco Figueiredo piano | Tiago Abrantes clarinete | Ricardo Lameiro fagote | Jaime Pereira bateria | Bruno Pinho guitarra | Xiko Bandinha trombone

Direcção Musical
Luís Fernandes

Captação e Gravação
João Paulo Martins

Mistura e Masterização
Quico Serrano

Desenho gráfico
José Tavares

Textos
Luís Fernandes

Co-Edição
d'Orfeu Associação Cultural e Trigo Limpo teatro ACERT


Edição esgotada

OUVIR ÁLBUM COMPLETO


A Génese
Foi com um ciclo de três espectáculos temáticos dedicados aos que se assumiram como expoentes máximos da cantiga de intervenção que, na Primavera de 2001, a d'Orfeu prestou homenagem a uma música, cujos sons nos provocam por costume antigo, um encanto singular. A evocação e a reinvenção da obra musical legada por José Afonso, Sérgio Godinho e Fausto, quer comprovar uma música que se mostra tão hermética porque genialmente inventada, como prazenteiramente reinventável.
O trabalho criativo que sustentou tanto esse ciclo de espectáculos, como o presente registo discográfico, decorreu nos últimos anos pela mão de Luís Fernandes, sob os auspícios e anseios da d'Orfeu - Associação Cultural, enquanto estrutura de produção musical na área das músicas tradicionais e senhora de um elenco imenso de músicos cujas vivências artísticas abrangentes tornam mais universalista o desenvolvimento deste repertório. Daquelas três homenagens em palco resultou o espectáculo de título genérico Os CantAutores, cujo formato congrega e sintetiza conteúdos da totalidade dos três espectáculos e que aqui se regista, homenageando conjuntamente as obras dos três cantautores.
A selecção é particularmente sensível à imensidão de temas que, por uma ou outra razão, foram ficando à sombra dos "clássicos" destes cantautores, mas que se revelam igualmente marcos brilhantes das suas genialidades, sendo que esta opção tem o condão de a todos libertar das referências acumuladas. Permita-se-nos toda a ousadia.
O repertório de Os CantAutores - espectáculo - percorre, tanto quanto possível, quase toda a discografia da tríade inspiradora, rebuscando temas em vinis tão antigos como "Contos Velhos, Rumos Novos" (1968) de José Afonso, "Pré-Histórias" (1972) de Sérgio Godinho ou "Um Beco Com Saída" (1975) de Fausto, até às edições mais recentes de Fausto e Godinho como "Lupa" (2000) ou "Crónicas da terra Ardente" (1994). O espectáculo junta à qualidade do desempenho artístico, a sua força quase documental.
Embora com o mesmo intuito da mensagem que é transportada em palco, o repertório registado neste disco é bem mais cingido à opção estética do resultado da recriação de alguns dos temas do que à reconstituição cabal destas três histórias de carreira. São objecto prioritário deste tributo as canções de José Afonso, Sérgio Godinho e Fausto, de cuja letra e música, para além de lhes terem dado voz, tenham sido autores.