user picture
 

Borbolino

Era uma vez Borbolino, um grilo maravilha, com duas cintas amarelas – sinal de grande talento.  Gostava de todo o mundo. Bicho, sol, monte, planta, menino, menina, astro, praia, professor.  De energia nuclear, não! Cantava à altura das estrelas. Cantava para Doiralina – uma estrela bailarina. Como acontece um amor assim? Subirá Borbolino até ao céu? Descerá Doiralina até à terra? Haverá magia? E que maior magia que o amor?

Borbolino é uma lição de amor pela natureza, um relato poético, didáctico, cheio de ritmo e musicalidade, protagonizado por um insecto que tem amigos, brinca, estuda, canta, respeita os outros, protesta, passeia, ama, e por uma estrela que dança e se emociona humanamente. Borbolino e Doiralina são duas criaturas que contêm em si  forças positivas do universo – o amor, a sabedoria, a genialidade. Escrita para um público infantil, esta história aborda a temática ambiental, necessária para a formação de todas as crianças, e convida os adultos à reflexão sobre o amor e o verdadeiro sentido da vida. Borbolino é uma história de coração para crianças. Para a infância que mora dentro de nós. Porque toda a criança precisa de amor. Todo o mar. Toda a terra.
Capa Borbolino © Léa López

2ª edição já disponível!

Para comprar
10€ | 8€ (Cartão d’Orfeu)
+ portes de envio
encomendar através do e-mail lojinha@dorfeu.pt


Excerto áudio


Apresentação


CLIPPING

http://dorfeuclipping.blogspot.pt/search/label/Borbolino

"Em "Borbolino" há hip-hop e meninos que arregalam as orelhas. Há manifestações de saudade e antinucleares. Há amores de grilos com estrelas-do-mar, animais humanos e desumanos, confins e sem fins, gigantes barrigudos e dinossauros de areia. E há sonho e humor inteligente, que humor inteligente é transversal. Em Borbolino há este panteísmo, esta irmandade absoluta de Pedras, Bichos e Meninos. E há um arrepio longo, de beleza pura. Mesmo em gente já crescidota, como eu…
Que lindo é, de facto, "Borbolino". Vou chamar-lhe um hino à infância e à literatura, que não há uma sem a outra. E quando a infância se une à arte de narrar, e quando a boa literatura desce (sobe) até as crianças, pode muito bem surgir um livro como este. De tempos a tempos, como um cometa riscando marasmos, alvoroçando  consciências…"
João Maranhão, Dezembro 2011


FICHA TÉCNICA

Escrito e contado por
Odete Ferreira

Ilustrações
Ricardo Falcão

Arranjos e sonoplastia
Rui Oliveira

Direcção editorial
Léa López

Gravação, mistura e masterização
Rui Oliveira

Versão teatral e criação de marionetas
Ricardo Falcão

Produzido no estúdio Gravad’Or, d’Orfeu Associação Cultural - 2012
Edição d’Eurídice | d’Orfeu Associação Cultural

Texto © Odete Ferreira & d’Orfeu Associação Cultural
Todos os direitos reservados em todos os países.


APOIOS E AGRADECIMENTOS ESPECIAIS
António Soares de Almeida Roque
António A. Silva 
Câmara Municipal de Águeda
Câmara Municipal de Freixo de Espada à Cinta
Cerâmica Sotelha, S.A. 
Junta de Freguesia de Freixo de Espada à Cinta
HFA - Henrique, Fernando & Alves, Lda 
Maria da Glória da Silva Pimenta
Júlio Pando

Obrigado!

A nossa aventura no Massivemov foi um sucesso. Com um total de 113% de apoio e 56 apoiantes, o envolvimento e participação de todos os que acreditaram neste projecto permitiu o nascimento do BORBOLINO, a primeira edição literária infantil da d'Orfeu. A todos, muito obrigado!

Web d'Eurídice