O Projeto

Tendo como sede a cidade de Águeda, a d'Orfeu tem como missão estimular a comunidade local com uma programação artística e formativa perseverante, singular e regular, perspetivando como seus objetivos centrais a qualificação e a fidelização de novos públicos (in)formados. Neste sentido, a d'Orfeu tem apostado em projetos artísticos de intervenção social, como é o caso da opÁ! - orquestra percussiva de Águeda (com um percurso de sucesso de 2013 a 2020) e, agora, preparando um novo trabalho comunitário: o Projeto OCA. Projetos de cariz social, que só podem existir em parceria com as instituições sociais do concelho, envolvendo centenas de jovens e adultos, de diferentes contextos sociais e em situação de exclusão social.


Diagnóstico
O projeto é particularmente dirigido a jovens de contextos sociais desfavorecidos que, de outra forma, não teriam acesso a formação cultural gratuita. O Projeto OCA é um ato de intervenção artística que parte da atual fragilidade do setor cultural para uma temática de trabalho criativo inexplorada, num também auxílio artístico do património. Aproveitando o contexto histórico local, o projeto trabalhará em conjunto com profissionais de cerâmica, artesãos que trabalham o barro como matéria-prima, para construírem instrumentos únicos e transmitirem esses conhecimentos aos jovens participantes que, juntamente com os formadores do projeto, irão fazer do som a matéria-mãe desta grande orquestra. A ocarina é o instrumento protagonista deste Projeto OCA.

Assim,

Joga-se a reaproximação de criativos e públicos.
Joga-se a dignificação social destes instrumentos.
Joga-se a curosidade das novas gerações.
Joga-se a acessibilidade de todos.
Joga-se a música, o teatro e a sua fusão.

O Projeto OCA será a casa de muitos jovens que, com ele, vão crescer e aprender. Vão aprender a desenvolver a sua expressão musical, vocal e corporal, vão aprender a construir instrumentos de raiz e saber usá-los, vão poder criar o seu próprio figurino, explorar os bastidores para a construção de um espetáculo musico-teatral, criar músicas, escrever o guião e, acima de tudo, vão ter a oportunidade de integrar um projeto que vai marcar as suas vidas.

Através de um trabalho transdisciplinar vamos desenvolver capacidades como:

▪ A expressão corporal;
▪ Capacidades físicas e motoras;
▪ Percussão corporal: o corpo como um todo e como instrumento musical;
▪ O domínio sonoro de objetos não convencionais;
▪ Consciencialização ecológica;
▪ A noção de espaço físico e acústico;
▪ A coordenação e sincronismo de movimentos (coreográficos);
▪ A perceção: saber ouvir/sentir;
▪ O respeito pelo desconhecido;
▪ As noções de cidadania;
▪ Dinâmicas de grupo: O “eu” e o “outro” no coletivo de Orquestra;
▪ Capacidades criativas/inventivas;
▪ Noções vocais;
▪ A expressão dramática.


Participantes do projeto
Os jovens participantes voluntários de cada uma das instituições compreendem idades entre os 6 e os 16 anos. O Projeto OCA é também aberto à comunidade e a todos os que nele queiram participar, independentemente da idade e do seu contexto social. Os formadores que orientarão as sessões semanais pertencem à equipa de criativos da d'Orfeu e são profissionais de várias áreas artísticas: música, teatro, circo, dança, etc. Durante o ano, todos eles trabalharão em conjunto, através das sessões semanais, criando e construindo instrumentos, cenários, figurinos, repertório, adereços e o guião final do espetáculo.

Inspiração
O Projeto OCA é inspirado na criação d’Orfeu “A Grande Orquestra das Mãos de Barro

Ficha técnica

Direção artística | João Pratas

Coordenação e produção | Benedicte Garrido e Ana Flores

Formadores permanentes | João Pratas, Rodrigo Neves


Queres fazer parte do Projeto OCA?

Contacta-nos através do e-mail escoladepalco@dorfeu.pt
234 603 164 | 936 006 313

Apoios

Câmara Municipal de Águeda
União de Freguesias de Águeda e Borralha