2 a 5 de outubro 2019
@ CAA - Centro de Artes de Águeda


Evento Facebook aqui.

Aproxima-se outubro e tudo fica de orelhas no ar. É tempo de saber o que aí vem, desta vez, com o Festival O Gesto Orelhudo. As grandes noites de musicomédia regressam ao CAA de 2 a 5 de outubro, com oito surpreendentes espetáculos de Portugal, Espanha, Reino Unido, Bélgica e Israel.

Ano após ano, chegam a Águeda os mais inusitados espetáculos de fusão músico-teatral. O Gesto Orelhudo elege, como sempre, a originalidade. Este ano, o circo contemporâneo, a música filarmónica, o stand-up, o humor negro, a percussão vocal, os instrumentos inventados, a tecnologia digital, o cinema musicado e o teatro de improviso garantem um programa para todas as (curios)idades.

A d’Orfeu AC e o Município de Águeda convidam-te para a 18ª edição do único festival de musicomédia do país.

Por humor à música!

Spot Vídeo
Quarta 2 outubro, 21h18

Orquestra de Malabares

Pistacatro (Espanha / Portugal)
Participação especial: Banda Alvarense
@ Auditório CAA

Um dos projetos multidisciplinares mais originais e surpreendentes dos últimos anos no Festival “O Gesto Orelhudo”. Dois mundos se unem num só palco: o circo e a música. Uma notável seleção ibérica de artistas circenses, com imponente banda sonora ao vivo, para um concerto em que os malabares são os bailarinos deste ballet aéreo. O maestro e os músicos da Banda Alvarense, rigorosos na partitura, aventuram-se também como atores de ocasião, numa hilariante interação com os malabaristas. Este é um espetáculo com fardas aprumadas, grandes instrumentos reluzentes e magistrais obras clássicas, mas também funk, blues, pop, punk, corsários, t-shirts, óculos de sol e muito swag.

Lugar Estranho

Diogo Faro
@ Café-concerto CAA

Depois de milhares de posts nas redes sociais, três livros editados e dezenas de salas esgotadas com talk shows, Diogo Faro aventura-se agora no seu primeiro solo de comédia e O Gesto Orelhudo é o sítio certo para nos falar sobre este "Lugar Estranho" onde vivemos. As dúvidas quotidianas sobre a condição humana, vistas através da lente do humor contemporâneo, adensam-se ao serviço de um texto mordaz e de aguda perspicácia. Levantando as questões mundanas mais inesperadas, Diogo Faro sobe a palco para, diante de um microfone e pouco mais, desmistificar as dúvidas existentes na sua cabeça, no seu habitual tom “sensivelmente idiota”.

Quinta 3 outubro, 21h18

The Tiger Lillies (Reino Unido)

Gutter to the Stars
@ Auditório CAA

O transgressor trio britânico vem finalmente ao Gesto Orelhudo e não faltam motivos para celebrar: The Tiger Lillies fazem trinta anos de carreira e trazem-nos um concerto triunfal. Inspirados na magia macabra de Berlim no período pré-guerra e com um toque de punk, a teatralidade deste espetáculo tem tanto de sombria como de poética. A sua música vagueia entre momentos de tristeza profunda e de beleza imensa. É a decadência luxuriante do cabaret, com circo, música nómada, sátira, escárnio e um fascinante e cruel humor negro. Não é todos os dias que os podemos ver ao vivo em Portugal e não é todos os dias que recebemos um convite para a sua festa de aniversário. Senhoras e senhores, The Tiger Lillies!

Ual.la (Catalunha - Espanha)

Play!
@ Café-concerto CAA

Estreia absoluta em Portugal de uma dupla catalã que respira talento e não deixa ninguém indiferente. O espetáculo musical de Alba Rubió e Modesto Lai resulta numa expressão de alegria, ritmo e efeito surpresa. Desvendam um cardápio infindável de recursos rítmicos, sentados frente a frente, diante de uma mesa de madeira, recorrendo à percussão vocal e corporal. Entre gags assumidamente músico-teatrais, o projeto catalão tem feito caminho, com a sua abordagem dinâmica, fresca e cheia de humor, congregando a admiração de públicos de muitos lugares, incluindo as redes sociais. Agora, Ual.la vai fazer do Festival “O Gesto Orelhudo” a sua casa.

Sexta 4 outubro, 21h18

Max Vandervorst

Symphonie d’Objets Abandonés
@ Auditório CAA

Pelas mãos deste belga descobridor de sons, chega-nos um recital de tubos de aspirador, regadores, vasos, latas vazias e tantos outros trastes que se encontram, por aí, esquecidos. Uma autêntica sinfonia poética, num espetáculo de grande intimidade com a natureza sonora dos objetos, quaisquer que eles sejam. Partindo dos seus timbres e harmonias naturais, descobre-se uma música inédita, emotiva e generosa. De um instrumento ao outro, o homem voa e toca em todos eles, cordas, sopros, percussões. Em digressão internacional há mais de duas décadas, a Sinfonia de Objetos Abandonados tornou-se um clássico de Max Vandervorst. A sua extrema sensibilidade musical vem agora ao nosso encontro orelhudo.

Kulu Orr (Israel)

Control Freak
@ Auditório CAA

Novo circo digital. Combinação única de malabarismo, música, humor inteligente e tecnologia de ponta: o israelita Kulu Orr controla praticamente tudo, dentro e fora do palco, através de aparelhos digitais colocados estrategicamente na roupa. Na sua vertigem tecnológica, mais parecendo personagem de ficção científica, o performer grava e mistura música ao vivo e edita vídeo em tempo real. Depois, envolve o público num autêntico turbilhão sonoro, tornando-o parte do processo criativo. Control Freak revela-se, a cada surpresa, um espetáculo divertido, cativante e completamente inovador. Premiado em vários festivais europeus, este incatalogável artista chega, pela primeira vez, a Portugal. Só podia ser n’O Gesto Orelhudo!

Sábado 5 outubro, 21h18

Fil’mus 2

ACERT
@ Auditório CAA

Se uma imagem vale mais que mil palavras, quanto valerá uma imagem musicada? Só vendo e ouvindo este Fil’mus, simultaneamente atentos ao palco e ao grande ecrã, é possível avaliar o incrível poder de um casamento perfeito entre som e imagem. Uma viagem musical pelo imaginário televisivo e cinematográfico de várias gerações, abrindo o baú das grandes memórias juvenis. A música é executada ao vivo, em tempo real, com os cinco intérpretes em permanente interação com as imagens, musicando inesquecíveis genéricos de tv e deliciosos pedaços de cinema mudo, numa espetacular obra de criatividade para todas as idades.

Os Improváveis
com Fernando Alvim, Ângelo Valente e Sofia Nunes

BecaBeca
@ Auditório CAA

BecaBeca é um espetáculo que mistura storytelling, teatro de improviso e música ao vivo, num espetáculo feito de guiões espontâneos, totalmente surpreendentes e quase sempre hilariantes. Em palco, Os Improváveis, que voltam a Águeda para reconquistar o público orelhudo, criam cenas improvisadas no momento, inspiradas pelas temáticas de uma entrevista conduzida por Fernando Alvim a Ângelo Valente e Sofia Nunes. O público assiste confortavelmente, mas influencia o rumo da conversa veloz e dos momentos irrepetíveis que vão acontecer. Serão memórias, histórias, ideias ou sonhos? É BecaBeca da boa, no encerramento do 18º Festival “O Gesto Orelhudo”!

Bilhetes

Pré-Venda (até às 19h00 de quarta-feira, 2 de outubro):

Passe Orelhudo (4 noites): 20€
Bilhete diário: 10€


Durante o festival:

Passe Orelhudo (4 noites): 25€
Bilhete diário: 12€

em qualquer situação aplica-se desconto 50% a portadores Cartão d’Orfeu ou <12 anos.


ONDE COMPRAR:

Espaço d'Orfeu

segunda a sexta: 10h00-12h00 e 15h00-18h00

Centro de Artes de Águeda

terça a sábado: 10h00-19h00 domingo: 14h00-18h00
durante o festival, a bilheteira não fecha após as 19h00.

na bilheteira online

centroartesagueda.bol.pt


Não é permitida a entrada a crianças menores de 3 anos.
Lotação limitada em todos os espetáculos.




Adesões antecipadamente no Espaço d’Orfeu ou, durante o festival, na Banquinha Orelhuda.

Para quem já é Amigo d’Orfeu, a validade é prolongada no ato da renovação.

Vantagens:

• 50% desconto nos eventos d'Orfeu (durante 1 ou 3 anos)
já aplicável aos bilhetes do 18º Festival “O Gesto Orelhudo”

oferta de brinde d’Orfeu à escolha na Banquinha Orelhuda
merchadising, CDs, etc (adesão 1 ano: 1 brinde / adesão 3 anos: 2 brindes)

mais info: dorfeu.pt/amigosdorfeu